Negócios

MVV celebra um ano de operação da Mina Serrote em AL

Empresa está diretamente ligada à nova Revolução Energética que está ocorrendo no mundo

Por Redação com assessoria 21/06/2022 17h05
MVV celebra um ano de operação da Mina Serrote em AL
Foto: Foto: Zóio TV

Na quinta-feira (16), a Mineração Vale Verde (MVV) comemorou o seu primeiro aniversário de operação, com o beneficiamento do concentrado de cobre no Agreste alagoano. Em 16 de junho de 2021, foi realizada a Cerimônia de Conclusão das Obras de Implantação do Projeto Serrote, hoje Mina Serrote.

Com foco, responsabilidade e resiliência, os empregados e empregadas da MVV passaram por todos os desafios impostos pela pandemia do novo coronavírus (COVID-19), sempre com medidas de controle robustas, tendo a Saúde e a Segurança em primeiro lugar.

Devido ao empenho desses trabalhadores(as), a empresa conseguiu finalizar as obras do Serrote antes do previsto e abaixo do orçamento planejado, em 31 de maio de 2021, tendo sido essa a última meta dentro do programa interno #AtingindoMetas.

O gerente geral de Operação da MVV, Tony Lima, enfatiza justamente as pessoas que trabalharam com afinco para a consolidação deste sonho, hoje chamado “Mina Serrote”, no coração de Alagoas, sendo esta a primeira empresa de metais básicos do Estado.

Segundo ele, esse foi o resultado de um trabalho que pode ser exemplo para o mercado de mineração. Foi aplicado o Modelo Operacional da Appian Brazil, estando todos guiados pelos valores da empresa e fiéis ao propósito de fazer mineração de forma segura, responsável, inteligente e sustentável.

“No pico das obras de implantação, mais de 2 mil trabalhadores diretos (efetivos e terceirizados) – sendo 70% residentes aqui em Alagoas – se revezaram em turnos para avançar com as obras. Uma rigorosa gestão de riscos foi implementada para garantir a segurança de todos dentro do canteiro de obras. O nosso foco agora é a conclusão do ramp up [fase inicial de produção industrial] até o final deste ano de 2022 para que, desse modo, estejamos futuramente também comemorando o aniversário de mais esta conquista com todos os nossos empregados e terceirizados”, diz Tony.

PRODUÇÃO

O concentrado de cobre da Mina Serrote está sendo destinado para os mercados europeu e asiático, cuja demanda por metais básicos tende a crescer cada vez mais nos próximos anos com o aquecimento do mercado de eletrificação. Considerado o “minério do futuro”, ele é um metal que vem sendo mais e mais requisitado pela alta demanda para atender à Revolução Energética que está em curso (a substituição de carros à gasolina por veículos elétricos, por exemplo).

A empresa terá anualmente produção de 50 mil toneladas de concentrado de cobre, ao longo de uma vida útil de 14 anos, em uma mina a céu aberto que está alimentando uma planta de processamento com capacidade de 4,1 milhões de toneladas por ano.

O primeiro embarque da MVV ocorreu ainda em novembro de 2021. De lá para cá, já ocorreram quatro deles (um para a Polônia, dois para a Finlândia e um para a China), totalizando cerca de 40 mil toneladas de concentrado de cobre com alto valor agregado já encaminhadas via Porto de Maceió, gerando impostos e royalties para toda a região.

Já foi realizado neste mês de maio, também, o 1º Simulado de Emergência da Barragem da Mina Serrote, com a Defesa Civil à frente, a fim de todos e todas ficarem preparados para o caso de algum incidente com a estrutura, ainda que esse cenário seja meramente hipotético — em fase inicial, a Barragem Serrote é segura e monitorada por especialistas durante 24h/dia.

Com o evento, foi atestado o preparo das equipes da MVV, das autoridades presentes e dos próprios moradores que participaram da simulação, mesmo com chuvas em Craíbas.