Alagoas

EDUCAÇÃO

Educação divulga novo cardápio da alimentação escolar com produtos da agricultura familiar

Documento traz diretrizes para a distribuição das refeições nutritivas e balanceadas

Por Redação 25/05/2023 09h09
Educação divulga novo cardápio da alimentação escolar com produtos da agricultura familiar

Na busca pela oferta de uma merenda escolar saudável e de qualidade, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) anunciou a implementação do novo cardápio da alimentação escolar, desta vez com uma grande novidade: serão agregados 17 itens da agricultura familiar, a serem adquiridos por meio da chamada pública que está em andamento.

Este ano, a Seduc se uniu a associações e cooperativas de todo o estado para realizar a aquisição de alimentos que irão compor um cardápio diversificado e nutricionalmente rico, fortalecendo, também, a comercialização de produtos dos agricultores alagoanos.

Anualmente, por meio da equipe técnica da Superintendência de Alimentação Escolar (Supae), são elaborados cardápios da merenda com o intuito de contribuir para a aprendizagem, o rendimento escolar e a formação de hábitos alimentares saudáveis entre os estudantes da rede estadual.

Dessa forma, com um trabalho de escuta e avaliações nas escolas, a equipe de nutrição da Seduc considera as necessidades nutricionais dos alunos, buscando respeitar a diversidade de hábitos alimentares e culturais dos territórios, assim como a capacidade de reprodução pelas escolas e orçamento anual do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Inclusão e responsabilidade

A rede estadual conta com uma diversidade de cardápios, adaptados de acordo com a modalidade de ensino e especificações de cada público - dos ensinos Fundamental e Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA) - e com a oferta de até cinco refeições diárias, no caso das escolas que compõem o Programa Alagoano de Ensino Integral - pALei. Nestas escolas os estudantes têm um desjejum, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde e lanche da saída.

Além disso, desde 2022, a Seduc disponibiliza um cardápio especial para a educação escolar indígena e quilombola, com o objetivo de respeitar os hábitos alimentares e culturais das comunidades, além de assegurar a oferta de refeições nutritivas que também atuam como amparo aos alunos em vulnerabilidade social. Para esse público, o cardápio foi montado de acordo com as preferências de consumo dos estudantes, com um predomínio maior de preparações cozidas e forte presença de raízes, como macaxeira e batata doce.

Já no caso dos estudantes que sejam adeptos da alimentação vegetariana ou vegana, e/ou no caso de alguma restrição alimentar, a Seduc ainda oferece a possibilidade de adaptação do cardápio de acordo com a especificação de cada estudante.

Mais Merenda

Com o Programa Mais Merenda, o Governo de Alagoas garantiu um repasse financeiro complementar, que triplicou o valor dos recursos para a aquisição de alimentos nas unidades escolares da rede estadual. Além de triplicar a merenda, o programa também proporciona uma série de ações voltadas à conscientização, ao menor desperdício de alimentos e promove debates sobre alimentação saudável com alunos, gestores, e manipuladores de alimentos (merendeiras).