Notícias

Mulher acorda de coma após dois anos e identifica irmão como agressor

Americana foi encontrada com ferimentos graves em sua casa em 2020; desde então, estava em coma

Por g1 18/07/2022 13h01 - Atualizado em 18/07/2022 13h01
Mulher acorda de coma após dois anos e identifica irmão como agressor
Vítima Wander Palma e o irmão e agressor, Daniel Palmer - Foto: Reprodução Facebook / Jackson County Sheriff's Office

Wanda Palmer, de 51 anos, foi encontrada no sofá de sua casa desacordada em 2020.O caso aconteceu na Virginia Ocidental, nos Estados Unidos, e de acordo com a polícia que a encontrou, Wanda foi “atacada e deixada para morrer” com graves ferimentos que pareciam terem sido feitos com um machado.

Desde então, Wanda Palmer estava em uma instituição de longa permanência em New Martinsville, West Virginia. A unidade de saúde entrou em contato com as autoridades na semana passada para informá-los que a mulher havia saído do coma, informou o Metro News.

A equipe médica disse às autoridades que, apesar de sofrer danos cerebrais pelo ataque, Palmer conseguiu falar o suficiente para identificar seu agressor – seu irmão.

Autoridades disseram acreditar que Daniel Palmer supostamente atacou sua irmã com um facão ou um machado. Ele foi preso por suspeita de tentativa de homicídio e ferimento malicioso.

"Depois de 2 anos de hospitalização e em coma resultante de ser atacado, hackeado e deixado para morrer, Wanda Palmer agora está acordada para ver seu agressor sob custódia - seu irmão, Daniel Palmer", escreveu o perfil do condado de Jackson no Facebook. "Daniel Palmer é acusado de tentativa de assassinato e ferimento malicioso após o incidente de junho de 2020 perto de Cottageville. Continue orando pela vítima, por favor", completaram.