Notícias

Imparável, Alison dos Santos é prata nos 400m rasos em GP na Hungria

Brasileiro volta a subir ao pódio 2 dias após levar ouro na Polônia

Por Agência Brasil 09/08/2022 09h09
Imparável, Alison dos Santos é prata nos 400m rasos em GP na Hungria
Brasileiro tem brilhado nas pistas de atletismo pelo mundo - Foto: Alexsandra Szmigiel/Reuters

O paulista Alison dos Santos, de 22 anos, voltou a subir ao pódio nesta segunda-feira (8), desta vez na Hungria, ao vencer a prova dos 400 metros rasos, que não é sua especialidade, no Grande Prêmio de Atletismo na cidade de Székesfehérvár. A conquista ocorre dois dias após Alison faturar o ouro em sua prova preferida, os 400 metros com barreiras, na Polônia, na etapa Diamond League (Liga Diamante), do circuito mundial de atletismo. Bronze na Olimpíada de Tóquio e campeão mundial no mês passado, Alison segue invicto na temporada, a primeira do ciclo olímpico para os Jogos de Paris.

Na prova de hoje, Piu cruzou a linha de chegada em 45s11, atrás apenas do vencedor, o norte-americano Vernon Norwoord (44s96). Michael Cherry (45s42) foi o terceiro colocado com o bronze.

Em abril deste ano, na abertura da temporada, Piu já conquistara a prata nos 400 m rasos dos USATF Golden Games, na Califórnia. Na ocasião, ele completou o percurso em 44s54 e assumiu a terceira posição no ranking mundial da World Athletics (Federação Internacional de Atletismo).

Nos próximos dias Alison treinará em Birminghan (Inglaterra), com o nigeriano Efekemo Okoro, especialista nos 400m e 400m com barreiras. O brasileiro só volta às pistas em setembro: ele disputará sua prova preferida no dia 2 em Bruxelas (Bélgica) e, no dia 8, na grande final da Liga Diamante, em Zurique (Suiça).

Outros resultados de brasileiros

No salto com vara, o medalhista olímpico Thiago Braz, se despediu da competição, após queimar os três saltos. O ouro ficou com o sueco Armand Duplantis, com 5,80 m, seguido dos franceses Renaud Lavillenie (5,70 m) e Thibaut Collet (5,60 m).

O mineiro Rafael Pereira ficou em quarto lugar na prova dos 110m com barreiras, com o tempo de 13s14. O vencedor foi o jamaicano Rasheed Broadbell (13.12), e os norte-americanos Grant Holloway (13.12) e Daniel Roberts (13.13) levaram prata e bronze, respectivamente.