Notícias

DataSensus: Rodrigo Cunha se consolida em segundo lugar com 21%

Levantamento entrevistou 5.109 pessoas nos 102 municípios do estado, entre os dias 21 e 22 de setembro

23/09/2022 13h01 - Atualizado em 23/09/2022 15h03
DataSensus: Rodrigo Cunha se consolida em segundo lugar com 21%

O Jornal de Alagoas, em parceria com o Instituto Data Sensus, divulga, nesta sexta-feira (23), a pesquisa de intenções de voto para as eleições em Alagoas. No levantamento, foram realizadas 5.109 entrevistas nos 102 municípios do estado, entre os dias 21 e 22 de setembro. O nível de confiança da pesquisa é de 95%, com margem de erro de 1,4 pontos percentuais para mais ou para menos. A Pesquisa registrada no Tribunal Regional Eleitoral sob o nº AL-01332/2022

O atual governador Paulo Dantas (MDB) cresceu quatro por cento no cenário estimulado em relação ao último levantamento realizado pelo Data Sensus, em 9 de setembro. Agora, ele tem 37% das intenções de voto. Rodrigo Cunha (UB) manteve-se em segundo com a mesma porcentagem da última pesquisa, com 21%. O senador Fernando Collor (PTB) segue em queda e agora tem 13%. Rui Palmeira (PSD) manteve os 10%.

Os outros candidatos somam 2% no cenário estimulado. Branco e nulo são 4% e não sabe ou não opinaram são 13%.

No levantamento espontâneo, aquele em que os entrevistados respondem em qual candidatos votam “de cabeça”, Paulo Dantas lidera com 28%. Rodrigo Cunha aparece com 12,6%; Fernando Collor com 8,9%; e Rui Palmeira, 4,7%. Os demais somaram 0,5%. Brancos e nulos somaram 3,3%. E não sabe ou não opinaram, 42%.


SENADO

No Senado, o ex-governador Renan Filho (MDB) segue com ampla vantagem na disputa, com 51% das intenções de voto no cenário estimulado, segundo o DataSensus. Em segundo está Davi Davino Filho (PP), com 24%.

Em terceiro aparece Suzana Souza (PMB), com 4%. Do Valle (PROS) pontuou em 2%; e Mário Agra (PSOL), 1%. Votos em branco ou nulo somaram 5%; e não sabe ou não opinaram, 13%.

No levantamento espontâneo, Renan Filho lidera com 32%. Davi Davino Filho obteve 13,8% das citações; Do Valle, 0,8%; os demais somaram 1,1%. Brancos e nulos somaram 4,1%; e não sabe ou não respondeu, 48,2%.