Alagoas

CONCLUÍDO

Suspeitos de matar sargento no Jacintinho são indiciados por latrocínio

Um dos presos trabalha como taxista e confessou participação na morte do PM durante depoimento à polícia

Por Redação 24/01/2023 11h11 - Atualizado em 24/01/2023 13h01
Suspeitos de matar sargento no Jacintinho são indiciados por latrocínio

Após a Polícia Civil alagoana concluir o inquérito, dois suspeitos de envolvimento na morte do sargento da Polícia Militar, Alexsandro Farias de Barros, de 50 anos, foram indiciados por latrocínio.

O sargento era lotado no Batalhão de Trânsito (BPtran) e foi executado durante um assalto no último dia 4 de janeiro, no bairro do Jacintinho, em Maceió. No momento em que foi vítima de latrocínio, o militar estava trabalhando como motorista de aplicativo. Ele foi seguido pelos criminosos e teve o veículo, um Ford Ka prata, levado durante o assalto.

O carro foi encontrado horas depois no bairro do Trapiche da Barra.

“Dois foram indiciados e outros dois continuam sendo investigados. O inquérito policial foi concluído, mas poderá ser reaberto devido à investigação desses outros dois suspeitos, que não foram indiciados porque não havia provas suficientes contra eles. Porém, a Polícia Civil está aguardando o resultado do exame de um DNA e prossegue com as investigações”, disse o delegado Arthur César.

Um dos presos trabalha como taxista e confessou participação na morte do PM durante depoimento à polícia. Ele contou que receberia o valor de R$ 200 Reais para deixar os criminosos no local onde ocorreu o crime, no bairro do Jacintinho.

Já o outro suspeito preso é um homem conhecido como "Chupetinha", que teria fugido para o estado de Sergipe logo após o crime. A detenção de 'Chupetinha" aconteceu dias após a Justiça expedir mandado de prisão contra ele.

Três pessoas, também suspeitas de cometer latrocínio do PM, morreram em confronto com a Polícia Militar de Alagoas no final da noite do dia 6 de janeiro, entre os municípios de Porto Calvo e Japaratinga, na região Norte do Estado. Dois homens e uma mulher morreram na ação.