Alagoas

Advogado Thiago Maia é um dos 22 inscritos na disputa no Quinto Constitucional

OAB/AL realiza eleição no dia 8 de julho para vaga no Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL)

Por Redação 27/06/2022 13h01
Advogado Thiago Maia é um dos 22 inscritos na disputa no Quinto Constitucional
Thiago Maia apresentou projeto com 15 propostas construídas com advogados e professores - Foto: Divulgação

Previsto no artigo 94 da Constituição Brasileira de 1988, o Quinto Constitucional é um dispositivo jurídico utilizado para determinar que um quinto das vagas, o que corresponde a 20% dos assentos dos tribunais brasileiros, seja preenchido por advogados e membros do Ministério Público (Federal, do Trabalho ou do respectivo estado).

No dia 8 de julho, a Ordem dos Advogados do Brasil em Alagoas (OAB/AL) realiza a votação que definirá a lista sêxtupla a ser encaminhada pela entidade para preenchimento da vaga do Quinto Constitucional do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL). A eleição conta com 22 inscritos e acontecerá em Maceió e no interior, das 9h às 16h. 

Com 23 anos de advocacia, Thiago Maia segue ‘correndo por fora’ entre os candidatos. 

“Sinto-me preparado. Assim que me formei, em Alagoas, passei uma temporada estudando Direito Tributário na PUC de São Paulo. Quando voltei para Maceió, depois de dar os primeiros passos na profissão por lá, comecei do zero, com uma estrutura muito pequena, já que não venho de uma família com história na advocacia. Sei bem as dificuldades enfrentadas pelos advogados. Então, após mais de 20 anos de estrada posso dizer que tenho a sensibilidade necessária para representar os advogados e advogadas no Tribunal de Justiça de Alagoas”, disse Thiago Maia.

Ao longo de duas décadas, Thiago Maia foi construindo um nome sólido no meio da advocacia e, também, no ensino jurídico, compreendendo e contribuindo na formação de vários advogados e advogadas. Já são vinte anos lecionando no Cesmac, por quase dez anos ensinou na FAL, hoje Estácio, de onde saiu para fazer um mestrado, e, após passar em um concurso público, chegou a dar aulas na UFAL. Nesse meio tempo, ocupou cargos na OAB/AL – no Tribunal de Ética e Disciplina e na Escola Superior de Advocacia.

Para disputar o Quinto Constitucional, Thiago Maia buscou organizar propostas e ideais que fossem construídos por advogados que também são professores, por advogados com larga experiência na advocacia, e, também, por jovens advogados, que enxergam nele um representante à altura por entender as dificuldades da advocacia e ter a sensibilidade de ouvir, conhecer e fazer o que a advocacia necessita e espera do representante no TJ/AL.

“Lançamos um projeto com 15 propostas, mas temos muito mais. São bandeiras que defendemos e que necessitam ser olhadas melhor ou de maneira mais ampla pelo judiciário. Fui convencido de que era uma missão, de que eu deveria encarar esse desafio e sair da minha zona de conforto, para poder correr nessa disputa. Vários advogados e advogadas, que nos apoiam, acreditam que consigo unir três pontos importantes: capacidade técnica, independência em relação a grupos políticos externos, e conseguir ver, por ter vindo de baixo, as angústias da advocacia e com isso ter a sensibilidade de atender tais necessidades”, finalizou Thiago Maia.